BLOG

Por que não eu?

By novembro 26, 2015 10 Comments

Por muito tempo fiquei com uma ideia na cabeça: por que todos os caras que eu saio, acabam encontrando a mulher da vida deles quando terminamos?
Você não leu errado. Eu posso garantir que todos os caras que passaram na minha vida encontraram o “verdadeiro amor” ou a namorada perfeita logo após de me conhecer, como se eu fosse um amuleto da sorte pra eles.
Eu voltei a pensar nisso ontem, quando vi um “ex date” modificar o status do Facebook para: Em um relacionamento sério com fulana.
Tem um filme chamado “Maldita Sorte”, conta a história de Chuck que presenciou todas as mulheres que ele se relacionou (sexualmente, no caso dele) encontrando o homem certo para casar. O filme é bem divertido e eu me identifico com o Chuck 100%.

Era para ser um post engraçado, mas eu acho que vai acabar se tornando mais um desabafo. Meus dois namorados de longa data, após o fim do nosso relacionamento encontraram a namorada certa e estão com elas até hoje. Isso não aconteceu após meses de termino e sim após dias.

Após algumas decepções e “mimimis” emocionais acabei ficando mais cética em torno de relacionamentos. Apesar de eu sempre ansiar por uma relação bacana e duradoura, sempre tive certo medo de me envolver emocionalmente, acabei chegando a certo ponto de não me doar completamente ou de não me jogar de primeira. Comecei a racionalizar toda a situação, todos os prós e contras e eu sempre enumerava mais contras do que prós.

Mas isso não fazia de mim uma pessoa ruim, fazia? Eu não dizia pra eles que não queria algo sério, eu apenas queria que as coisas fossem mais devagar. Comecei a pensar: eu não sou suficiente. Nem pra eles e nem pra ninguém. E aí comecei a me frustrar. Não que relacionamento seja a coisa mais importante da vida, mas quando sua vida caminha bem profissionalmente e socialmente, você quer que ela caminhe bem emocionalmente também.

Em 2015 engatei uma série de dates um atrás do outro na esperança de achar o cara perfeito pra mim. E então sempre que alguma coisa não dava certo, ou quando não tinha química, ou quando eles diziam “não quero um relacionamento agora”, assim que terminávamos, em duas semanas lá estavam eles com a garota perfeita. Em um relacionamento sério.

Não aconteceu uma, duas, quatro, seis vezes, mas um total de oito vezes só esse ano. E eu só consigo rir e me perguntar: Por que não eu? Por que ninguém me escolhe? A questão é que nenhum deles era o cara perfeito pra mim.

Só falta eu me convencer disso.
Alguém mais se identifica comigo?

xx,
Astrid

Astrid Lacerda

Author Astrid Lacerda

Financial & High Performance Coach, CCO at SobreEntretenimento and Writer

More posts by Astrid Lacerda

Join the discussion 10 Comments

  • Eduarda Oliveria disse:

    Olha, realmente me identifique e foi assim com meus últimos três relacionamentos, a questão é eu ainda não me convenci que era boa o suficiente, na real ainda acho que o problema sou eu.

  • Você acabou de descrever minha vida, Astrid! O mais bizarro desse ano foi que ajudei um cara que eu fiquei, no início do ano, a descobrir que era gay e acabei apresentando ele a um amigo, eis que hoje eles estão num relacionamento sério. Parece coisa de cinema, mas foi tão real que eu me recuso a acreditar nisso às vezes.

    Eu já tô me conformando que o amor da minha vida está andando a passos lentos para vir me encontrar. Só nos resta ter paciência e aproveitar. Um dia a gente encontra.

  • Monique Matheus disse:

    PQP Astrid! TOTAL! Tava pensando nisso ontem…e até me arrepiei aqui!
    Incrível como sempre to vivendo um momento, e aí entro aqui e vc ta basicamente descrevendo minha vida hahaha

  • Amanda disse:

    Nossa agora que li esse seu texto que parei pra pensar nisso, acontece sempre comigo, mas nunca tinha me tocado ou parado pra analisar. Contudo, prefiro pensar que não era pra ser mesmo e que tenho uma vida toda pra achar “o cara ideal” pra mim. Vivendo um dia de cada vez

  • Marie disse:

    Totalmente. Mas os poucos que tive foram assim e eu me pergunto constantemente se existe algo de errado comigo, se realmente existe alguém “certo” pra aparecer na minha vida e por mais que a gente tente ter sempre pensamentos positivos do tipo “não era pra ser”, no fim é sempre meio desesperador.

  • Roberto disse:

    Astrid, queria te convidar pra sair! Vai que assim eu ache a pessoa certa, ou talvez ela seja até você! rs

  • Jaqueline disse:

    Eu estou chorando, porque isso acontece comigo sempre. Mas se vc deusa desse jeito passa por isso, imagine nós pobres mortais

  • Ravena disse:

    Porra Astrid!!!!!! Te entendo perfeitamente, isso acontece muito comigo e eu sempre me perguntei o pq, puts, eu sempre acho que não sou suficiente ou não consigo fazer alguém ficar…O @ ficou mais de 3 anos com a guria perfeita pra ele na época, fisicamente totalmente (absurdamente) diferente de mim, linda, alta, magra, modelo. Ela deu um pé na bunda dele e agora ele achou outra que com toda certeza do mundo ele jura ser a ideal, perfeita. Gostam das mesmas coisas, se parecem, curtem os mesmos sons e eu fico me perguntando: que porra é essa que eu tenho que @ sempre arrumam outras perfeitas, dos sonhos?
    A @ que eu gostava também, logo mais arrumou um boy, par perfeito. Não sei se eu não sou suficiente ou se eles/elas são muito babacas e errados/erradas p mim..

  • Kamila disse:

    Sim, Astrid! Me sinto assim sempre, e até brinco que sou um ótimo cupido, porque acontece sempre. Ultimamente resolvi desencanar e talvez dar menos ênfase pra isso. Esse texto é de 2015 (e pra mim é bem atual), mas como estão as coisas pra você agora? Isso mudou? Adoraria ler um texto sobre o que mudou na sua percepção sobre essa situação (ou se ainda estamos no mesmo barco). Um beijão <3

Leave a Reply

“First they ignore you, then they laugh at you, then they fight you, then you win.” M. Gandhi