was successfully added to your cart.
BLOGTEXTOS

Meados de Maio, pensamentos soltos e um outro significado da palavra sacrifício

By maio 13, 2017 7 Comments

 

PORTUGUESE VERSION

Ouvi a palavra sacrifício saindo dos lábios de uma das pessoas mais importantes para mim. Ele falou sobre isso com tanto fervor e orgulho, e me disse todas as coisas que ele havia sacrificado, ele tinha tornado a palavra “sacrifício” seu mantra pessoal. Eu podia ver.

Quando eu ouvi essa palavra pela primeira vez, eu não entendi o significado dela, até eu finalmente sacrificar algo, e ao mesmo tempo ter completamente noção do que eu estava desistindo.

A vida é cheia de altos e baixos, idas e vindas, “olá” e “adeus”. Com o tempo, você reconhece que para alcançar – seja o que for – você deve aprender a abdicar.

Sacrifício é quando você abre mão de algo bom para que algo melhor possa acontecer. O maior sacrifício é aquele que você sacrifica sua própria felicidade pela felicidade de outra pessoa. Eu não sou uma pessoa fácil de amar – longe disso -, e pela primeira vez em minha vida algo de bom aconteceu comigo.

Alguém bom aconteceu comigo.

Mas o futuro tinha algo incrível para ele.

Pensei que a vida estava zombando de mim, porque eu não podia aceitar o fato de que uma pessoa queria estar comigo da maneira certa, por quem eu sou, com toda mágoa, fragilidade e todo vazio, toda a dor e o passado, com todas as minhas falhas. Eu nunca pensei que um homem poderia se sacrificar apenas para me colocar no primeiro lugar. Ele abdicou de si mesmo por mim, antes mesmo de eu desistir de algo por ele, mesmo antes de eu perceber.

Talvez depois de toda a dor o universo quisesse me dar algo que eu merecesse depois de muito tempo renunciando a minha própria sanidade para os outros. Mas eu não podia aceitar isso.

Eu desisti dos nosso futuros planos e abri espaço para “E se…”.

Era demais para alguém como ele lidar comigo.

Eu o desejei, eu o desejei mais do que deveria.

Ele me queria. Eu sabia.

Mas o que resta de alguém que já abdicou de tudo?

O que dele, havia restado para mim?

Eu queria reivindicá-lo e ele nunca quis me domar.

Ele queria que fosse seguro e ele sabia que eu era selvagem.

Como eu era egoísta até aprender o significado da palavra sacrifício.

Pessoa certa, hora errada. Você sabe o que eles dizem: Vidas muito diferentes, tempos muito diferentes.

Então eu disse adeus. Eu fiz o que eu tinha que fazer para o próprio bem dele.

Se eu não tivesse nos sacrificado, o que seríamos se tornaria um sacrifício.

_________________________

ENGLISH VERSION

Mid May, flowing thoughts and another meaning for the word sacrifice.

I heard the word “sacrifice” coming out of the lips of one of the most important people to me. He spoke about it with so much warmth and pride and told me about all the things he had sacrificed. He had made the word “sacrifice” his personal mantra. I could see it.

When I heard this word for the first time I didn’t understand the meaning of it, until I finally sacrificed something, while at the same time having a complete notion of what I was giving up.

Life is full of ups and downs, comings and goings, “hellos” and “goodbyes.” Over time, you understand that to achieve something – whatever it is – you must learn to abdicate.

Sacrifice is when you give up something good so that something better can happen. The biggest sacrifice of all is when you sacrifice your own happiness for someone else’s. I’m not an easy person to love – far from it,— and for the first time in my life, something good happened to me.

Someone good happened to me.

But the future had something amazing for him.

I thought life was mocking me, because I couldn’t accept the fact that someone wanted to be with me in the right way, for who I am, with all the sorrow, fragility and all the void, all the pain and the past, with all my flaws. I never thought a man could sacrifice himself just to put me in first place. He abdicated himself to me, even before I gave up something to him, even before I realized it.

Maybe, after all the pain, the universe wanted to give me something I deserved after such a long time of abdicating my own sanity for others. But I couldn’t accept that.

I gave up on our future plans and made room for “what if…”.

It was too much for someone like him to handle me.

I craved him, I craved him more than I should.

He wanted me. I knew that.

But what remains of someone who has already abdicated everything?

What of him, was left for me?

I wanted to claim him and he never wanted to tame me.

He wanted it safe and he knew I was wild.

How selfish I was until I learned the meaning of the word sacrifice.

The right person, the wrong time. You know what they say: Very different lives, very different times.

So I said goodbye. I did what I had to do for his own sake.

If I didn’t sacrifice us, what we were would have become a sacrifice.

Texto: Astrid Lacerda

Tradução: Renata Piroli

 

Astrid Lacerda

Author Astrid Lacerda

Life coach e escritora.

More posts by Astrid Lacerda

Join the discussion 7 Comments

Leave a Reply